quinta-feira, 16 de julho de 2015

Benvindos ao Xurés!



Desta vez o passeio foi por terras Galegas, fomos a Torneiros. Depois da Portela do Homem segue-se sempre até esta pacata terra. Aqui existem piscinas naturais de água quente.

Estas águas são termais, por isso muita gente procura este local pelos seus benefícios para  a saúde.

Na piscina que vêm na última foto, a água é tão quente que só os mais corajosos lá vão. Eu fiquei-me pela cintura, nada mal!


Deste lado a água já é fria.




Aqui a água é morna. Há sítios onde está mais quente, noutros mais fria. É à escolha do freguês, basta procurar o local que mais lhe agrada.



Ai, ai, as saudades!!

terça-feira, 14 de julho de 2015

Vilarinho da Furna - a aldeia submersa


A primeira vez que li sobre Vilarinho da Furna, foi numa pesquisa que fiz antes de ir para o Gerês. Tudo o que sabia, é que era uma aldeia submersa, após a construção de uma barragem.

Quando o nível da água do Rio Homem está mais baixo, consegue-se ver a aldeia. Não tive sorte, não consegui para ver. A foto acima é de uma outra foto que vi no Museu da Geira.



Ao visitar o Museu de Vilarinho da Furna conheci um pouco mais da história deste povo, que vivia de forma humilde e do seu trabalho. Esta era uma aldeia comunitária que se auto sustentava, até ao dia em que a Companhia de Electricidade resolveu construir ali uma barragem.

Esta barragem foi o fim de Vilarinho da Furna. Os seus habitantes receberam uma misera indemnização e tiveram de partir, deixando as suas casas submersas, nas águas do rio que outrora tinha sido o seu sustento.







Deixo-vos aqui um vídeo que conta como era a vida em Vilarinho da Furna, muito interessante, já que o relato é feito por um dos seus habitantes.

É engraçado como eles tinham as suas próprias leis e aquele que não cumprisse, deixava de ser bom vizinho, teria que se safar sozinho, pois era mesmo posto de parte.

Quem tiver curiosidade não deixe de ver!

sábado, 11 de julho de 2015

Umas férias passadas mais a Norte


Este ano passamos as férias no Gerês, em Campo do Gerês mais propriamente. Uma maravilha!

Paisagens lindas,com tanto para ver e nós vimos tão pouco. Não posso esquecer, da próxima vez que for para o Gerês tenho de levar sapatilhas, isto de fazer trilhos com chinelos de praia não dá muito jeito.



Uma coisa que não esqueci foi de levar uns sapatos ou sapatilhas para andar na água, algo que lá dá muito jeito porque as lagoas e albufeiras são cheias de pedras e pedrinhas.

Mapa do Campo do Gerês

Rio Homem




Piscina do Parque de Campismo da Cerdeira



Curiosamente, não tenho grandes fotos do Parque de Campismo em que ficamos, mas deixo aqui o link para poderem espreitar. É um excelente parque, a única coisa que não gostamos foi do serviço do restaurante, muito lento.
Nós fazíamos sempre o almoço, mas jantávamos no restaurante. Ali no parque era bastante conveniente mas optamos por ir jantar à Vila do Gerês, justamente pela essa razão.

Os dias estiveram quentes, mas as noites eram bem frias. Levei casaquinho, mas não chegou, tive mesmo de comprar um fato de treino. Lá está para a próxima já sei, agasalhos como deve de ser e sapatilhas.;)

Por hoje o relato está feito, mas depois volto, para contar mais.
Bom fim de semana!

terça-feira, 30 de junho de 2015

Fotos que tinha na minha máquina

Mirtilos - agora já estão mais madurinhos.



As almofadas que falei aqui.


Vistas dos jardins do Palácio de Cristal.

Rio Douro.



Barco rabelo.


Museu romântico, vi lá belos móveis para transformar.;)

S. João no Porto. O céu cheio de balões.








Até breve!

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Passear é tão bom!




Este feriado, que tive o privilégio de gozar, andei por Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira.

São zonas lindas, calmas e sossegadas! Deve ser uma maravilha morar aqui!

Parece que o ar aqui é diferente, mais leve, mais puro. Convida ao descanso!
Adorei!





terça-feira, 9 de junho de 2015

O depois...



Cá está ela, depois de muito trabalhinho!;P
Não está perfeita, não senhor, mas acho que para a primeira cadeira não está nada mal.

Esta já está no lugar e eu já tenho outra em vista. Por isso a saga continua...

segunda-feira, 8 de junho de 2015

O antes de uma cadeira


Há algum tempo que procurava uma cadeira Queen Anne, ou algo do género para colocar no meu quarto.
Comprei esta linda cadeira por 30€ no OLX e transformei-a. 

Em fase de transformação.


Pedi um orçamento para a estofar.Queriam 45€ e tinha de levar o tecido, não sei se é o valor justo ou não, mas achei caro.

Resolvi arriscar fazer eu mesma o serviço. Arranquei o tecido e a espuma, pintei-a, comprei um agrafador de pressão, em segunda mão e forrei-a.

Querem ver?

domingo, 10 de maio de 2015

Reciclar um móvel às vezes é uma aventura


Tive uns dias de férias, que bem precisava, e aproveitei para fazer uma bricolage.
Conheço-me bem, começo cheia de entusiasmo e depois, só quero ver tudo no sítio outra vez. Só que desta vez resolvi que ia fazer tudo com calma, para não ficar uma porcaria.

 Tinha este móvel no quarto, todo lacado a cinza, mas aparte de cima estava a lascar, estava todo manchado, enfim não estava bonito.




Depois de uma visita à loja das tintas, vim munida de decapante, primário e todas as tretas de que precisava para o tornar numa coisa bonita (assim o esperava).

Calhou de ser numa altura em que estava contipada, mas mesmo constipada, quase a virar gripe. Como sou teimosinha reslvi começar a decapa-lo. ;)

Resumindo, demorou uns dias a faze-lo, depois foi lixar e ainda por cima, o S. Pedro resolveu abrir as torneiras. Não podia ter as janelas abertas e a constipação juntamente com o cheiro dos produtos e a minha asma, não deu bom resultado. Tivemos de dormir na sala, chiça, já estavamos fartos... até que, finalmente ficou pronto.




Gostei muito do resultado, apesar de não ter ficado perfeito, ficou muito bom para não profissionais (o meu Hominho ajudou no fim, na parte de passar o rolinho para pintar).

Só faltavam as portas e gavetas, mas experimentamos coloca-las assim como estavam. E ficou tão giro, para quê mexer mais?

Não ficou um miminho?

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O princípio do minimalismo



Talvez não!
O que acontece é que o tempo às vezes é tão pouco, e embora goste muito de tratar da casa, tem dias que não dá. Há vida lá fora!

O meu Hominho tinha ali um sistema de cinema, ou lá o que era, que me incomodava. Tinha-lhe um amor!! Só estava ali a ganhar pó e ocupar espaço, até estava tudo desligado.

A verdade é que nunca gostei daqueles monos feios, e hoje, livrei-me deles... pelo menos da minha vista. Embrulhei-os muito bem e arrumei-os no sótão.
Por mim, rifava-os, mas não quero ter de o ouvir, tenho que ir aos poucos.

À hora do almoço ele veio a casa, buscar o casaco, e aprovou, disse que ficava a sala mais leve. Para mim, é muito mais fácil limpar, e não ver aquele conjunto de caixotes pretos e feiosos dá outra luz ao meu dia.

Aos poucos tenho que me livrar da tralha que me consome o espaço e o meu precioso tempo. Aos poucos vou lá!

Será o princípio do minimalismo? Será isto viciante?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...