quarta-feira, 5 de março de 2014

A minha casa de campo e a auto-suficiência

Embora seja uma visão romântica da vida, cada vez sinto mais vontade de morar no campo.

Depois de ter visto a factura da água com o dobro do valor habitual a vontade parece que aumentou. Eu sei que a culpa foi minha, deixei de dar a contagem ao tempo, agora vieram os acertos.

Ainda por cima este mês parece que começou só com pancadas destas.

Por isso vou sonhando com a minha casa de campo, com terreno para cultivo, para eu ser o mais auto-suficiente possível. Poderia ter painéis solares (mandava a Edp à fava) e poço com água fresquinha para beber (já tive esse privilégio).

Vou sonhando, sonhar ainda não paga imposto. Ainda.

3 comentários:

  1. Eu troquei a cidade pelo campo e não me arrependi...ainda hoje as vizinhas me trouxeram ovos...couves variadas...laranjas e tangerinas! Quando tenho a mais...também partilho! Tudo de bom!!!

    ResponderEliminar
  2. Eu troquei a cidade pelo campo e não me arrependi...ainda hoje as vizinhas me trouxeram ovos...couves variadas...laranjas e tangerinas! Quando tenho a mais...também partilho! Tudo de bom!!!

    ResponderEliminar
  3. Olá! pode ser uma ilusão...também fui para o campo, os miúdos eram pequenos e queriam ter animais, mudamos-nos! As contas são todas bem maiores, a da luz então...o campo é frio e os aquecimentos! No verão é a da água, passo o tempo a limpar, ora dentro, ora fora, as ervas daninhas não dão descanso, o jardim nunca está pronto, a horta exige muita atenção...só que eu continuo a trabalhar fora de casa o tempo não me chega. Entretanto os miúdos cresceram, estão longe da cidade,querem mudar de casa, já não apreciam o sitio onde moram e até eu estou pronta para voltar para um apartamento, mais pequeno, sem ervas para arrancar e na cidade...essa é que é a verdade!

    ResponderEliminar

Não vás embora sem comentar!;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...